fique-atento-aos-mitos-e-verdades-sobre-o-bafometro

Fique atento aos mitos e verdades sobre o bafômetro


Fique atento aos mitos e verdades sobre o bafômetro

Muitas pessoas têm “receitas malucas” para burlar o bafômetro. Que tal beber um pouco de vinagre? Ou, quem sabe, mascar alguns remédios? Acompanhe o texto e descubra o que é mito e o que é verdade sobre esse assunto!

 

Atualmente, no trânsito brasileiro, a tolerância é zero para a presença do álcool no sangue. Então, ao ser flagrado positivamente no teste do bafômetro, o condutor certamente terá problemas.

Abaixo, contamos um pouco mais sobre o assunto. Continue lendo!

Mitos sobre o bafômetro

É importante salientar que não existem “fórmulas mágicas” contra o bafômetro. A única verdade é que é proibido ingerir álcool e dirigir. Qualquer quantidade ingerida pode ser acusada pelo bafômetro.

Vinagre pode “enganar” o aparelho

Certas “receitas” dizem que, ao beber ou bochechar com vinagre, o condutor poderia disfarçar o álcool percebido pelo bafômetro. Mas este é um mito. Na verdade, segundo especialistas, o vinagre pode até agravar o resultado do teste.

Medicamentos afetam o exame?

O uso de medicamentos também não afeta o resultado do exame no bafômetro. Nem mesmo o Metadoxil (piridoxina ou vitamina B6), que acelera a metabolização do álcool do fígado.

Bombom de licor pode resultar em multa

Há casos em que, ao ser autuado por beber e dirigir, o condutor alega ter apenas comido um bombom de licor, ou uma guloseima semelhante. Nessas situações, ele pode pedir para repetir o teste. A lei determina que, se o resultado for igual ou inferior a 0,04 mg/L no bafômetro, o usuário não será autuado.

Essa medida é suficiente para acusar o consumo de um bombom. Mas se o resultado for maior, dificilmente o condutor estará dizendo a verdade sobre o seu consumo de bebida alcoólica. Então, ele será autuado.

A multa para quem bebe e dirige é de R$ 2.934,70, com recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), retenção do veículo até apresentação de condutor habilitado e suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Para recuperá-la, ele terá que passar por um Curso de Reciclagem para condutores infratores.

Algumas verdades sobre beber e dirigir

Qualquer quantidade de álcool consumida pelo condutor será percebida pelo bafômetro. Inclusive uma simples latinha de cerveja.

Autuação mesmo sem o teste

Todo motorista é obrigado, por lei, a realizar o teste do bafômetro quando solicitado. Se recusar-se a fazer o bafômetro, o condutor é multado do mesmo jeito e com as mesmas penalidades de quem foi autuado por beber e dirigir.

Beber e dirigir é crime

Com a autuação pela embriaguez no trânsito, o condutor paga multa e responde a processo administrativo. Mas ele pode responder por crime de trânsito se:

  • A concentração de álcool for superior a 0,33 miligrama de álcool por litro de ar expelido;

  • Ficar constatada a alteração na capacidade psicomotora do condutor;

  • O condutor embriagado provocar um acidente com morte.

As penalidades incluem a prisão e, como citado, processo criminal aberto contra o condutor.

Seguradora pode negar indenização

Se um motorista embriagado provoca um acidente, a sua seguradora pode se negar indenizar o segurado e a cobrir os danos. Afinal de contas, a infração de trânsito é um dos aspectos que desobriga a empresa de quitar a indenização.

Mas atenção: as regras variam de seguradora para seguradora. Então, é importante ler a sua apólice de seguro e verificar o acordado.

Pronto! Agora você já conhece alguns mitos e verdades sobre o bafômetro. Cuidado para não desrespeitar as leis, pois você pode ter problemas sérios!

Fonte: Portal do Trânsito

O artigo: Fique atento aos mitos e verdades sobre o bafômetro, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

Powered by WPeMatico