• Home  /
  • Notícias   /
  • Apps de mobilidade: brasileiros preferem mais do que o próprio carro
Apps de mobilidade: brasileiros preferem mais do que o próprio carro
apps-de-mobilidade-min Full view

Apps de mobilidade: brasileiros preferem mais do que o próprio carro


Apps de mobilidade: brasileiros preferem mais do que o próprio carro

Apps de mobilidade são preferidos por 62% das pessoas. É o que diz pesquisa recente sobre meios de transporte urbanos. Veja os motivos!

É notório o fato de que a pandemia reduziu o número de passageiros em todos os meios de transportes urbanos, ainda que, em se tratando de carros, esse índice não tenha sido tão baixo. No entanto, o estudo realizado entre outubro de 2020 e outubro de 2021 pela agência Edelman sob encomenda da plataforma de pagamentos Paypal, identificou que 62% das pessoas preferem usar apps de mobilidade ao próprio carro. Veja abaixo alguns dos motivos.

Antes e durante a pandemia

O levantamento também registrou que durante a pandemia, em torno de 80% dos brasileiros usaram apps de mobilidade para evitar transportes públicos ou outras possíveis situações de aglomerações. Nesse sentido, tal comportamento deve se manter mesmo com o término do contágio.

Nos meses e anos que antecederam a março de 2020, quando os casos de Covid-19 chegaram ao Brasil, cerca de 48% dos brasileiros utilizavam por dia ou por semana pagamentos online para transporte. Durante a pandemia, porém, o mesmo índice passou para 56%.

A tendência é que este panorama se mantenha, haja vista que 88,3% dos entrevistados disseram que pretendem continuar utilizando apps de mobilidade quando a pandemia acabar. Além disso, 91% afirmaram gostar da experiência de pagar online por serviços de mobilidade urbana.

Segurança e pós-pandemia

A pesquisa revelou, ainda, que 78,3% dos entrevistados afirmam que seus pagamentos on-line, bem como via aplicativos por meios de transporte aumentaram durante o período de reclusão social. Por outro lado, cerca de 88,3% dos brasileiros disseram conseguir acompanhar melhor suas despesas de mobilidade urbana quando a cobrança é digital ou via app. O ranking de predileção é o seguinte: cartão de crédito (71,4%), cartão de débito (57,1%), Pix (34,7%), carteiras digitais (31,6%) e dinheiro em espécie (14,4%).

A pesquisa também levantou a questão da segurança. O uso de aplicativos de transporte individual ainda é preferido por 80,5% dos entrevistados por razões de saúde, bem como para evitar o contágio. No entanto, para 64,7% os meios de transporte coletivos ou compartilhados como trens, ônibus, barcas e metrô são devidamente desinfetados. Isso pode justificar a troca pelos aplicativos de transporte individual como Uber e 99.

Conforme os organizadores, a pesquisa ouviu, de forma online, 1.000 brasileiros. Com perfil de idade entre 18 e 55 anos, moradores de todas as regiões do país e abrangendo as diferentes classes sociais.

Fonte: Portal do Trânsito.

Link: https://www.portaldotransito.com.br/noticias/mobilidade/apps-de-mobilidade-brasileiros-preferem-mais-do-que-o-proprio-carro/

O artigo: Apps de mobilidade: brasileiros preferem mais do que o próprio carro, também pode ser encontrado no portal: IN Trânsito.

Por In Trânsito

Written by softcia